Notícias por Região:

Pedido de vistas sobre repasse para obras na BR-470 provoca debate na AL de SC

Pedido de vistas sobre repasse para obras na BR-470 provoca debate na AL de SC

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Pedido de vista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) no caso do veto aos autógrafos da lei que autoriza o estado a investir recursos em obras federais acirraram os debates na sessão de terça-feira (25) da Assembleia Legislativa.

“Não tenho nada contra o João Amin (PP), mas é injustificável o pedido de vista, este projeto tem urgência, são mais de 100 mortes por ano. Não respeito essa obstrução que está fazendo, é o projeto mais importante de Santa Catarina, é importante ser pautado de forma urgente”, defendeu Ricardo Alba (PSL).

João Amin (PP) defendeu o pedido de vista e lembrou Alba que a vice-governadora que vetou o projeto é filiada ao PSL.

“A gente não pode ficar à mercê de um governador que manda um projeto com um parecer, enquanto a vice, do mesmo partido, busca na Procuradoria-Geral do Estado um parecer para vetar e  agora a mesma PGE pede a derrubada do veto. Vai cobrar da tua vice-governadora que vetou, é o mesmo governo, quem sabe Vossa Excelência seja o mediador”, recomendou Amin, que repeliu a insinuação de Alba de “que o pedido de vista vai ser responsável por mortes”.

Nazareno Martins (PSB) e Ivan Naatz (PL) defenderam o direito de João Amin de pedir vista.

“Parece que só morrem pessoas na BR-470, mas na BR-282 de Águas Mornas até Bom Retiro morre uma pessoa todo dia. O João é da Comissão e tem de estudar o projeto”, justificou Nazareno.

“O deputado João Amin é presidente da Comissão de Infraestrutura e tem toda capacidade e direito de levantar os dados. Acho que o deputado João Amin tem o aval da Casa”, observou Naatz.

O projeto em si prevê o repasse de R$ 300 milhões do governo do estado, oriundos do excedente de arrecadação, para investir em obras federais no estado de Santa Catarina. Entre elas estão as obras de duplicação da BR 470, a BR 280 e a BR 163.

Fonte: ALESC